Latest Entries »

Fico impressionado ao ver como as pessoas são divididas em grupos, castas, classe social ou qualquer outra denominação que queiram utilizar. Nesta divisão existe a tendência da problematização de suas necessidades, criação de dogmas e regras de convívio.
Pois bem, o X é que cada “grupo” desconhece, ignora e  critica os problemas alheios, criando às vezes alguma animosidade sobre isso de vez em quase sempre.
Assim, meus problemas não são necessariamente os seus (assim como o oposto ) e, caso vc não se sinta incluído em algum “grupo” que faz que tenhamos uma divisão ínfima de pensamentos ou alinhamentos de interesse, desejos etc, as chances de você não ligar são grandes. Enormes. E se bobear, ainda fará piada ou dirá que meus “problemas” não são nada comparados aos seus ou ao de determinado grupo.
Já cansei de viver tal situação. Às vezes em um lado, às vezes em outro.
Comento tudo isso para que tenhamos noção que os problemas de todos são reais, mesmo que não signifique nada para mim ou para os meus, os problemas de outrem são, além de extremamente reais, por vezes doloridos e duros de encarar para aqueles que os têm.
Enfim, o importante não é apenas saber lidar com os próprios problemas, atribulações e dores, mas também respeitar os dos outros, pois nosso fardo nem sempre é mais pesado que o da pessoa que está do nosso lado.
Bora nos importar mais com as coisas além do nosso umbigo, é justamente disso que se trata viver em sociedade. Pelo menos em uma sociedade justa, sadia e equilibrada.
E utópica.
E tenho dito.
Boa semana à todos!

Anúncios

Comeback from the dead

Demorei mas voltei.
Espero estar de volta e voltar de fato muito mais vezes, pois pra mim uma válvula sempre se faz necessária….
Seja através da música ou pela escrita essa válvula é fundamental.
Passando apenas pra desejar um bom de semana e dizer que as coisas hão de se alterar positivamente para todos.

Tantos de mim.

Existem vários eus dentro de mim.
Alguns me aprisionam.
Outros me libertam.

Existem vários eus dentro de mim.
Alguns me alegram.
Outros me entristessem.

Existem vários eus dentro de mim.
Alguns me escravizam.
Outros ainda me definem, identificam, glorificam, martirizaram.

Existem vários eus dentro de mim.
Que sequer conseguem respirar.
Que não querem olhar.
E se negam a tentar.

Existem vários eus dentro de mim.
Que se arrependem.
Se surpreendem.
E sabem que podem mais.

Existem vários eus dentro de mim.
Que mesmo coexistindo;
Sabem que jamais serão uno;
Jamais serão.

Existem vários eus dentro de mim.
Que falharam e falham muitas vezes.
E em sua falibilidade encontra-se sua força.

Existem vários eus dentro de mim.
Que mesmo sendo vários.
Sou eu.

Iooon!!!

De volta….outra vez!

Boa noite pessoal!!!! testando um app do wordpress…se der certo estarei de volta mto mais vzs por aqui…

….mas nem por isso, são fáceis.

Tampouco são difíceis…simplesmente são.

São constates em nossa vida e inconstantes no direcionamento que tomarão.

São definidas por nós, nossos atos. Mas jamais feitas assim propositalmente.

Sendo parte importante da nossa vida, a tal ponto que quando elas não ocorrem, dizemos por aí que nossa vida não muda.

E quando muda, reclamamos da mudança.

Qualquer mudança pode ser tanto positiva quanto negativa; engraçado que às vezes conseguimos inverter o valor da mesma, ou seja, fazemos de algo positivo, uma coisa negativa e o inversa também ocorre.

Mais frequentemente do que gostaríamos ou sequer tenhamos coragem de assumir.

As maiores mudanças que podemos proporcionar, são aquelas involuntárias. Realmente transformadoras, doloridas e as vezes até estranhas. Mas extremamente necessárias para a completa percepção que de elas ocorreram, ocorrem e ocorrerão em nossas vidas. 

E tudo que podemos fazer (em algumas situações) é assistir a mudança passivamente, sem poder fazer nada….a não ser observar(mesmo que tal mudança tenha sido começada/provada por nós mesmos).

E essa perspectiva – a impotência perante as mudanças –  é que nos fazem temê-las.

Quanta bobagem!

Pois sem as mudanças, nossa vida seria tão previsível, sem graça e despercebida. 

Totalmente cinza.

As mudanças são as cores que a vida nos traz.

Algumas vezes mais quentes, noutras mais frias.

Mas o importante, é que elas ocorram…e  quando ocorrerem, que sejam como devem ser:

Definitivas!

Abraço!

Estranho

Estranho perceber que:

O que antigamente te dava alegria, hoje te desanima.

O que te enchia de expectativa, hoje deixa apenas um buraco na alma, no peito, no cérebro.

O que antes era tão colorido,simplesmente desbotou.

Aquilo que era tão esperado, hoje é desprezado.

Sua luz simplesmente não existe mais e sua ausência não se faz mais notar.

Essa necessidade de suplantar todas as coisas, foi a muito suplantada.

Que todas as coisas que antes eram importantes, o deixaram de ser.

E tudo aquilo que era sem importância, aumentou consideravelmente sua relevância.

O vazio que era pequeno, se tornou imenso.

E o pior,

Você sabe que é apenas o começo…

Sempre retorna! Rá!!

Trocadilho infame à parte, sei que andei MUITO sumido…abandonei mesmo o blog por um tempo por N razões, sobretudo profissionais (mudança de emprego e todas as consequências de tal ato)e agora que as coisas vão se ajeitando…posso pensar em voltar para estas paragens….e pôxa, como senti falta de escrever!

Não que eu seja bom nisso, mas funciona como um calmante…me relaxa…me ajuda a pensar…espairecer a mente, ou simplesmente esvazia-la um pouco, dando lugar pra novas idéias, sensações e recordações pra guardar…

Engraçado pensar que, nesses meses que estive ausente, minha vida se transformou muito….algumas coisas para melhor….outras para pior….transformações que certamente ocorreram também na vida de todos que lêem ou acompanham (acompanhavam) este blog….

Minha sensação de entrar aqui novamente é boa….lembra o ato de visitar uma antiga casa, que a muito tempo não é visitada: Você lembra dos lugares, situações, mas o cheirinho de pó é inevitável e percebe que tem MUITA coisa pra colocar no lugar (e em dia) até tudo voltar ao que era antes….mas enfim…eis que começa!

Espero que todos que já tenham lido esse espaço, voltem a fazê-lo…e que muitas outras pessoas comecem…pois, como disse lááááá no início…minha intenção aqui é debater idéias…construir algo…comunicar, enfim, passar adiante essa maravilhosa experiência que é viver e ter a certeza de que muita coisa que ainda não entendo, são reflexos naturais dos meus atos passados!

Bem vindos de volta!

Musikêra!!!

E pra espantar o frio…uns sons muito bons que me lembram o fim da adolescência…..

Sei que parece (e é) meio suspeito eu dizer…mas acredito que essas músicas são 100% melhores do que QUALQUER música que faz sucesso entre a turma da mesma idade que eu tinha na época em que ouvia esses sons…me refiro especialmente ao que chamam de ROCK…e que esteja no gosto do pessoal dessa idade…

Espero que gostem!!

Enjoy it!!

ALIEN ANT FARM –  MOVIES

ALIEN ANT FARM – SMOOTH CRIMINAL

3RD STRIKE – NO LIGHT

FLAW – PAYBACK

HELMET – IN THE MEANTIME

DEFTONES – MY OWN SUMMER (melhor som deles ever)

DEFTONES -BACK TO SCHOOL

DEFTONES – 7 WORDS

Cansado….

…de gente incompetente…de gente que diz que faz, que diz mais do que faz.

De pessoas que não se importam com nada…só com eles mesmos.

De toda essa falsidade e hipocrisia que imperam absolutas em todo lugar.

Que me cansam e não se cansam de vir, ouvir, buscar e bagunçar tudo o que entra em seu caminho.

Que não se atentam ao outro, às necessidades alheias, que sequer se importam com a importância do outro.

Não sabem ou fingem não saber porque as coisas são assim e depois reclamam de tudo como se não tivessem nenhuma culpa.

Pensam que pensam…que agem…que respiram….que vivem e sequer se dão conta que na verdade existem, mas deixaram de viver a muito tempo.

Têm em sua nebulosidade , uma conformismo e um ódio inerente à tudo aquilo que é diferente.Ou igual.

Precisam se sobressair, mas não sabem como.

Querem destaque, mas sabem que não fizeram nada por merecer.

Não merecem sequer cogitar  os porquês de tudo isso.

Enfim.

Cansado de tudo um pouco.

Poucas coisas me alegram, valem a pena.

Apenas cansado.