Acordei mais cedo hoje pra poder levar meu irmão na rodoviária onde iria invariavelmente, pegar o ônibus para São Paulo. Destino final: Consulado da Italia.

E na volta, eram tantas horas da manhã, comecei a pensar e repensar a respeito dele, da correria que está fazendo pra poder ir e de todas as peripécias que estão aí inclusas.

Explico: Il mio fratello piu piccolo, vai passar aproximadamente 2 anos na Italia fazendo um mestrado em nem sei o quê direito. E como tudo está acontecendo em cima da hora, meio de surpresa mesmo, estamos nos ajustando a correria e fazendo o possível pra que tudo dê certo.

E é estranho parar pra pensar….a exatos 10 anos eu estava indo para a Italia pela primeira vez para, no ano seguinte, morar por um ano na Suíça. E hoje meu irmão está fazendo quase o mesmo caminho(respeitadas as devidas diferenças, obviamente).

O bacana que a excitação, a vontade, a felicidade de ir em contraponto com deixar algumas coisas pra trás são coisas que hoje vejo nele e me imagino na mesma situação anos antes.

Mas hoje posso aconselha-lo…dizer como e de que forma fazer….tudo claro, de acordo com meus parcos conhecimentos.Mas creio que no fundo isso vale de alguma coisa.
O gostoso é perceber que a família toda curte a viagem junto, pois minha mãe, tios, tias, avó, enfim todos, vivenciam cada etapa e se preocupam com as coisas que estão ok ou que faltam ser arrumadas.Além de se preocuparem, também ajudam efetivamente na conquista de cada passo.Pois como vocês podem imaginar, a ida do garoto não é nada barata.

E pela primeira vez na minha vida encaro tudo isso sob outra perspectiva.

A perspectiva de quem fica.

Pois antes conhecia somente a de quem vai – e talvez por isso eu reconheça todos os “sintomas” ou sinais que disse a pouco.

E agora, tenho também essa visão de quem fica. De planejar as coisas depois e o mais estranho, ao menos pra mim, é planejar as coisas e saber que ele não vai estar ali ao lado para opinar ou simplesmente conversar. Serão coisas bem mais raras as nossas conversas e nem sempre terão a duração que queremos, mas é um preço que estamos mais do que dispostos a pagar.

Mas que fica a sensação de vazio fica.

Isso pra não citar o vazio mesmo. Pois como somos em 3 em casa(eu, mermão e minha Mãe), em breve seremos apenas uma dupla. E isso certamente modificará o modo de vermos a casa e tudo o que fazemos pois a casa – que já não é muito pequena – ficará imensa para somente duas pessoas. E tem claro, todo o lado que já citei, como saber que o cara não está lá para fazer as cagadas as coisas dele.

O bacana é perceber que esse processo de amadurecimento já começou, tanto na gente, mas sobretudo nele, que já começa e pensar de modo diferente, começa a ver as coisas que ele precisa fazer por si e já corre atrás…enfim bateu um certo “senso” de independência, o que é muito bom e decididamente afetará o amadurecimento dele sobremaneira.

Enfim, a sensação é boa e ruim ao mesmo tempo. Só quem esteve em situação parecida pode dizer como é. Mas é uma sensação gostosa ao mesmo tempo, pois sabemos que será uma experiência única e uma oportunidade de crescimento profissional e pessoal que muitas pessoas não tem.

Então no fim, suportamos e apartamos essa sensação ruim, de vazio, de saudade antecipada pela sensação de novidades, de experiência positiva e de crescimento que somente uma viagem nessas proporções pode nos trazer…

Graças ao Consulado – citado no início do post – meu irmão não tem data para partir, deveria ir hoje, dia 30, mas devido aos rolos consulares, ele irá ou dia 08 ou dia 16 próximos, perdendo de qualquer forma alguns dias de aula. Coisas que acontecem.Mas não deveriam.

Allora, il mio grande desiderio è che le cose possono succedere nel modo che il viaggio si svolga del modo più sicuro, giusto e anche divertente per il mio fratellino e anche per Daniel un’ altro fratello che viagerà insieme.

Sono davvero felice del viaggio e dell’oportunittà che è davante a te Guga!!!I momenti piu dificile saranno anche i piu felice – dopo di tutto, chiaro.

Una nuova strada è aperta per te e dipende sopratutto di te prenderla e scoprire alla fine, dove sarà arrivato.

Tanti auguri a voi due e non vi lasci perdere per le cose piccole.

Abraço / Abracci!

Anúncios