Entre ser e estar?

Verbos diferentes, claro.

Mas será que é tão diferente estar feliz e ser feliz?

A felicidade não é composta por momentos sendo assim um estado transitório?

Ser feliz não é nada mais que um conjunto de pequenas situações que te fazem feliz, estando , portanto, feliz naquele momento?

Ou seja, estando feliz, você é feliz. Ou não.

A relação entre ser e estar é bem mais complexa do que parece ser (e dependendo do ponto de vista, pode até mesmo ser mais simples do que parece ser).

O fato é: Até que ponto dois verbos afetam nossa vida?

Pois tais verbos (ser e estar) estão presentes em todos os momentos, escritos e descritos. Vividos ou ouvidos.

O mais esquisito é saber que não vivemos sem eles.

É impossível viver sem ser alguém ou alguma coisa…e sem estar deste ou daquele jeito.

Inacreditável como duas coisas aparentemente pequenas desempenham um papel tão crucial na nossa vida.

E sequer notamos que precisamos vivenciar os verbos para ter a exata noção da importância dos mesmos em nossas vidas.

Pois os verbos se não são vividos são apenas verbos.

Palavras.

Vazios.

Pequenos e sem sentido.

Mas quando vividos, são vida.

Plenos.

Luminosos e transformadores.

O que, quando e como vamos vivencia-los é com a gente.

É comigo.

É com você.

É o tal do livre arbítrio e da iniciativa que vão reger tudo isso e decidir  como deve ser.

E quem comanda o livre arbítrio e a iniciativa?

Logo, depende da gente, ter e fazer aquilo que quisermos com o que quisermos e com quem quisermos. Só não podemos reclamar depois.

E mesmo assim, reclamamos.

Abraço!

Anúncios